5 de nov de 2010

As Emoções e Sua Influência Sob Nosso Corpo





As Emoções e Sua Influência Sob Nosso Corpo
Pouca gente sabe ou fala sobre o assunto, mas grande parte das doenças que adquirimos no decorrer de nossas vidas são provenientes não só das condições físicas (adquiridas com a idade, traumas, acidentes, herança genética, má formação de algum órgão etc), climáticas (alérgicas, exposições à temperaturas adversas indiscriminadamente, poluição etc) ou relacionadas às necessidades básicas (condições de higiene, abrigo, falta de alimentação etc), mas sim também de fatores intrínsecos diretamente ligados à nossos estados mentais.
Isso mesmo, nossos pensamentos e sentimentos são fontes que desencadeiam diversas doenças físicas, mentais, emocionais e espirituais que se não tratadas conscientemente e de forma positiva podem tornar-se crônicas e de difícil tratamento.

Não quero dizer que toda doença surge por causa de um desequilíbrio mental ou emocional, de forma alguma! Como disse acima, também há fatores externos e internos (condições físicas, herança genética, variações climáticas ou relacionadas às necessidades básicas de todo ser humano) que desencadeiam doenças existente, pre-existentes ou propensas a existir - e sobre essas não temos controle algum! Mas seus efeitos podem ser minimizados se trabalharmos nossa mente e corpo de forma positiva, evitando que a doença se agrave ou que outra doença se instale em nosso organismo.
O nosso corpo é "nosso templo".


Mas você não tem problema algum de saúde? Ou surgiu uma patologia que você não sabe de onde apareceu ou porque se intalou em seu corpo?

Bom, saudável ou não, confira como sua mente, suas emoções e pensamentos podem influenciar na saúde do seu corpo:



O resfriado escorre quando o corpo não chora.

A dor de garganta entope quando não é possível comunicar as aflições.

O estômago arde quando as raivas não conseguem sair.

O diabetes invade quando a solidão dói.

O corpo engorda quando a insatisfação aperta.

A dor de cabeça deprime quando as duvidas aumentam.

O coração desiste quando o sentido da vida parece terminar.

A alergia aparece quando o perfeccionismo fica intolerável.

As unhas quebram quando as defesas ficam ameaçadas.

O peito aperta quando o orgulho escraviza
O coração enfarta quando chega a ingratidão.

A pressão sobe quando o medo aprisiona.

As neuroses paralisam quando a"criança interna" tiraniza.

A febre esquenta quando as defesas detonam as fronteiras da imunidade.

Preste atenção!


O plantio é livre, a colheita, obrigatória ... 
Preste atenção no que você esta plantando, pois será a mesma coisa que irá colher!!

Nenhum comentário: